O que influencia minha vida, a inveja?

Posted on 12/09/2011

0


Resumo da 23ª. Reunião com
adolescentes e pré-adolescentes
São Paulo, Domingo, 28/08/11

O ir. Victor, nosso dirigente de cânticos, acompanhado pela Suzana
e depois pela Isabel no teclado, cantou conosco o Hino “Nada sei sobre o futuro”.

Nesta Escolinha concluímos o assunto da Escola passada que foi em torno da Mensagem “Desde Então”, onde o Profeta mostra que todo mal tem um começo .

Vimos que todos nós estamos sujeitos a todo o tipo de influências,
mas que o Senhor nos deu o livre arbítrio e que está em nossas mãos o poder de
controlar o que e quem vai nos influenciar.

Tivemos várias leituras bíblicas e de mensagens:

– Provérbios 17:9 – “O que encobre a transgressão busca a amizade
mas o que renova a questão separa os maiores amigos”

– A Mensagem da Graça – PF. 160- Mensagem.

-“Dia da Vitória” – Pfs 37 ao 40

–  “Desde Então” – Os 86 ao 104

– “Perguntas e Respostas Sobre o Espírito Santo” – Pf 19

– “A Deidade de Jesus Cristo” – Pf 52

– “A História da Minha Vida” – Pf 23

– Hebreus 11-  Versículos 32 ao 40

– “Mensagem Shalom” – Pf 110

As leituras foram feitas pelos irmãos Luiz Antonio Paiva e Natanael .

Nossa classe possui uma “caixinha de sugestões” e ultimamente
temos recebido várias sugestões, e todas elas muito interessantes.

Nesta Escolinha, atendendo a 2 sugestões enviadas pelos
adolescentes, falamos sobre 2 temas:

a)      Inveja

b)      É melhor falarmos sobre: passado, presente ou futuro ?

Na primeira parte, vimos os vários significados da palavra inveja,
e sua origem, quando Lúcifer quis ser igual a Deus.

Vimos que outros males, inclusive o crime, estão diretamente
ligados ao sentimento de inveja, visto que o primeiro homicida, Caim, matou seu
irmão Abel, justamente por inveja.

Através das mensagens estudamos que todos nós estamos sujeitos a
sermos tentados não só pela mal da inveja, como por outros males, mas que
podemos decidir se vamos dar lugar a coisas boas ou más em nossas vidas.

Falamos sobre a amizade leal e verdadeira e sobre o perigo da
“fofoca”, pois ela não mata a pessoa, mas mata a imagem da pessoa alvo de
comentários maldosos, geralmente motivados pela inveja de quem fala mal de
outro.

Os jovens foram alertados para o fato de que, aquela pessoa que
costuma se apresentar a eles falando mal de outros, certamente se apresentará a
outros, falando mal deles…

Na segunda parte abordamos a segunda sugestão e vimos que, quanto
a falar do passado, presente ou futuro, tudo depende de em que espírito falamos;  aprendemos com a mensagem do Profeta que as
palavras tem o poder de atrair ou expulsar demônios.

Vimos através de Gênesis que todos nós, por mais jovens que sejamos, temos um passado, que é comum a todos os seres humanos: a queda de nossos primeiros pais: Adão e Eva.

Fomos ensinados que o cristão realmente convertido não tem prazer
em comentar sobre seus pecados passados, mas que, por outro lado, o que
ajudou  Sansão a se levantar, ainda que para ser ouvido por Deus pela última vez, foi justamente lembrar-se das glórias do passado, quando o Senhor o ungia para vencer os filisteus.

Vimos que lembrar do testemunho de nossos irmãos do passado pode
nos encorajar a servir fielmente a Jesus nestes dias, embora as pressões
vividas pelos cristãos sejam diferentes em cada era.

Comentamos que é comum que o jovem, até mesmo o adulto, seja
assaltado por um sentimento de desânimo quanto aos planos para o futuro, já que a Mensagem nos orienta quanto à proximidade da Vinda de Jesus.

Procuramos esclarecer aos adolescentes quanto ao fato de que a
Mensagem não veio para assustar as pessoas, quando nos mostra sobre os sinais
evidentes do fim desta dispensação, mas para nos preparar para o momento mais esperado pelo cristão: o arrebatamento.

Vimos que o ir. Branham foi muito central e nos orientou a seguir
com nossas atividades como se Jesus fosse tardar a vir, mas a nos preparar
espiritualmente, e nos afastar do mal, como se Ele viesse nesta mesma hora em que estamos vivendo.

O ir. Luiz falou sobre a importância do sonhos e metas na vida do
jovem, mas que a verdadeira segurança e felicidade só é possível se Jesus
estiver na direção de nossos planos.

Concluímos que  só o Senhor conhece o futuro, por isso devemos depositá-lo em Suas mãos e viver o presente
sempre de acordo com Sua Palavra para que façamos sempre as escolhas certas.

Mais uma vez agradecemos a todos os que contribuíram para o êxito de mais uma Reunião de Adolescentes, e, acima de tudo, a Deus .

Este slideshow necessita de JavaScript.

Posted in: Pequenas Aguias