Comparando o amor de Deus com o amor dos pais.

Posted on 03/11/2011

0


Resumo da 26ª. Reunião com adolescentes e pré-adolescentes

São Paulo, Domingo, 30/10/11 


Nesta reunião, tivemos uma participação muito especial: pela primeira vez, tivemos a honra e o prazer de desfrutar na primeira meia hora da Escolinha, da presença de nosso Pastor Adil, que gentilmente aceitou nosso convite, especialmente para responder à uma pergunta anônima, que foi colocada em nossa caixinha de sugestões.

O Pastor Adil, muito inspirado, antes de responder à pergunta, falou aos adolescentes sobre o privilégio que cada um deles tem, de  terem pais que os incentivam a ir à igreja, e mais: do privilégio de terem uma igreja onde adorar a Deus e aprender de Deus. Falou também àqueles que não tem o privilégio de ter os pais na igreja, e os incentivou a perseverarem na vida cristã.

A pergunta foi:

“Como se sentem os pastores antes do culto e antes de participarem dos Encontros de Pastores” ?

Em resposta,  o Pastor. Adil falou sobre o ministério de Pastor como um privilégio que Deus dá a alguns homens; disse que se sente feliz e ao mesmo tempo tenso, antes de cada pregação, e que todo Pastor deve ir preparado para a possibilidade de ser chamado para pregar, em cada Encontro a que comparece.

Citou o saudoso Pastor Elias (de Goiânia) que dizia que cada pastor deve carregar em sua pasta anotações bíblicas e mensagens que o preparem para pregar sobre até 10 assuntos: nascimento, aniversário, casamento, morte, evangelismo, etc., etc. É muita coisa !!!

O Pastor Adil disse que acreditava que a pergunta foi feita por um menino, que sente em seu coração um chamado de Deus para um futuro ministério…

Quem será o futuro Pastor, que hoje freqüenta a Classe dos Adolescentes ? Vamos esperar !!!

Vamos esperar também que o Pastor Adil nos visite novamente, pois foi muito bom tê-lo conosco !

Depois da saída de nosso ilustre visitante, recaptulamos o assunto da Reunião anterior: Oração, e logo entramos em nosso tema: “Comparando o Amor de Deus com o amor de nossos pais.”

As escrituras lidas pelo Natanael, juntamente com todos nós foram:

I Coríntios 13

11 Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino.

I Coríntios 14

20 Irmãos, não sejais meninos no entendimento, mas sede meninos na malícia e adultos no entendimento.

Para fazer essa comparação, analisamos as três fases do amor de nosso pais:

a)     AMOR DADIVOSO         

DÁDIVA: donativo, dom, presente, oferta

Recebemos como dádivas aquilo que: não pedimos, não temos condições de fazer por nós mesmos.

O amor dadivoso é o amor dedicado pelos pais ao bebê,  um ser totalmente dependente de alguém, para sua sobrevivência.

Nesta fase, o único retorno que os pais esperam do filho, é que ele tenha um desenvolvimento físico saudável, pois a pequena criatura não tem condições de retribuir os cuidados que recebe.

Vimos que assim é na vida cristã: o Evangelho nos chama, seja qual for nossa condição, e a Graça de Deus nos tira do pecado; passamos pelo batismo em nome de Jesus Cristo para recebermos, sem mérito algum, o Espírito Santo :

 Leitura Bíblica: Atos  2:38  – Natã

“E disse-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo para perdão dos pecados, e recebereis o dom do Espírito Santo”.

 Leitura da Mensagem: OQuintoSelo – Parágrafo 462 –  Ir.  Luiz Antonio  Paiva

E se Ele teve que fazer aquilo, para que tivéssemos uma oportunidade, como podemos rejeitar  essa oportunidade de amor? Se há neste edifício, nesta noite, uma pessoa, jovem ou anciã, que até agora tenha desperdiçado essa oportunidade que custou a Deus tal preço, e você gostaria de aceitar essa dádiva de Deus, nesta noite; você não tem, até onde sabemos, que ser um mártir, embora  você possa ser. Mas uma veste branca tem sido provida para você. E se Deus bate em seu coração agora, por que não aceitar ?”

 Quando estávamos entendendo o que é o Amor Dadivoso, nos deparamos com ma seguinte escritura:

Leitura Bíblica: Provérbios 15:27:  Ir.  Luiz Antonio Paiva

“O que se dá à cobiça perturba sua casa, mas o que aborrece as dádivas, viverá”

Então, surgiu a seguinte dúvida: devemos aceitar ou aborrecer as dádivas ???

 Fomos entender isto no segundo tópico:

 b)     AMOR QUE ENSINA

FAMILIA : Pessoas aparentadas, que vivem, em geral, na mesma casa, particularmente o pai, a mãe e os filhos.

Vimos que estamos vivendo dias nos quais a noção de família está tão deturpada, que o próprio dicionário  registra que “ a família é composta por pessoas que em geral vivem na mesma casa”, pois é muito comum pais e filhos vivendo separadamente, mas Deus restaura as famílias:

 Leitura Bíblica: Salmo 107 –         Natã

41 Mas ele levanta da opressão o necessitado, para um alto retiro, e multiplica as famílias como rebanhos.

CIDADÃO: Indivíduo que goza direitos e deveres civis e políticos de um Estado.

 Vimos que um cidadão tem direitos e deveres e  representa sua nação sempre, seja para causar-lhe orgulho ou vergonha.

 Leitura da Mensagem: O Desvelar de Deus    – Ir. Luiz Antonio Paiva

289  Agora observem. Quantos cidadãos americanos estão aqui? Levantem suas mãos. Está bem, você é um cidadão americano, então você é identificado com esta nação. Seja o que for esta nação, você deve ser. Não é isto certo? Vocês são toda a sua glória e são toda a sua vergonha. Você está identificado com ela. Você é um americano, então você está do lado da América. Aleluia

Vimos que a família é o primeiro núcleo organizado do qual participamos; nossa primeira “sociedade” e nela devemos aprender as noções de educação, respeito, e hierarquia e esses ensinamentos nos acompanharão para sempre:

Leitura Bíblica: Provérbios 22:6 – Natã

Instrui o menino no caminho em que deve andar, e, até quando envelhecer, não se desviará dele.

Daí entendemos que, à medida que deixamos de ser bebês,  o amor dadivoso deve dar lugar ao “amor que ensina”, por isso em

Provérbios 15:27  temos:

“O que se dá à cobiça perturba sua casa, mas o que aborrece as dádivas, viverá”

Este versículo nos ensina que, não podemos passar pela vida apenas esperando receber “dádivas” e cobiçando o bem alheio; é preciso absorver os ensinamentos que recebemos, tanto dos pais, quanto de Deus, para amadurecermos e aprendermos a conquistar o que nos cabe conquistar.

Nem nossos pais, nem Deus, estão na mesma condição de nossos “amiguinhos”, com os quais podemos cortar os vínculos a qualquer momento; até mesmo independentemente de nossa vontade, estamos ligados a nossos pais e temos sobre nós o olhar de Deus, sempre, e os representamos, onde quer que estejamos, por isso precisamos aprender com os pais e com Deus e refletir esses conhecimentos, por onde formos.

c)     AMOR QUE EXIGE     –             EXIGIR: ordenar, intimar

Depois de sermos sustentados e ensinados pelo amor, passamos a ser alvos do “amor que exige”:

 Leitura Bíblica: Eclesiastes 11:    – Ir. Luiz Antonio Paiva

9 Alegra-te, mancebo, na tua mocidade, e recreie-se o teu coração nos dias da tua mocidade, e anda pelos caminhos do teu coração, e pele vista dos teus olhos,: sabe, porém, que por todas estas coisas te trará Deus a juízo.

10 Afasta pois a ira do teu coração, e remove da tua carne o mal, porque a adolescência e a juventude são vaidade.

Leitura Bíblica: Lucas 12:48   – Natã

“…E a qualquer que muito for dado, muito se lhe pedirá, e ao que muito se lhe confiou, muito mais se lhe pedirá.”

Ao recebermos de coração, e com humildade, os ensinamentos dos pais e de Deus, manifestaremos  os bons frutos desse aprendizado.

O mundo está tão decadente, justamente pela falta desses ensinamentos :

 Leitura Bíblica: Isaías 3:4     – Natã

E dar-lhe-eis mancebos por príncipes, e crianças governarão sobre eles.

E o povo será oprimido; um será contra o outro, e cada um contra o seu próximo: o menino se atreverá  contra o ancião, e o vil contra o nobre.

Os pais, que estão longe de Deus, não têm oferecido a devida instrução a seus filhos, e tentam controlar seus filhos oferecendo-lhes “coisas” em vez de oferecerem-se a si mesmos, mas nós somos privilegiados:

Leitura Bíblica: II Timóteo 3    –   Ir. Luiz

16 Toda Escritura divinamente inspirada é proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça,

17 para que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente instruído para toda boa obra.

 Concluindo: os jovens devem atentar para  os ensinamentos de Deus, que lhes são  proporcionados através de seus pais, pastores e professores.

 Nos reuniremos novamente em Novembro, se Deus permitir.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Posted in: Pequenas Aguias