Aliança e Escolha, baseado na mensagrem “A Invasão dos Estados Unidos”

Posted on 29/02/2012

2


Resumo da 28ª. Reunião com adolescentes e pré-adolescentes – 26/02/12

                                    

 

Nossa primeira Leitura Bíblica foi : I Reis 18, com Natanael

 Tivemos uma introdução que trouxe um panorama da época em que se deu a passagem bíblica utilizada pelo irmão Branham para pregar a Mensagem “A Invasão ds Estados Unidos”, pela irmã Lucilene:

Tudo começou para o povo de Israel exatamente como tudo se inicia nas nossas vidas, com uma decisão. Tempos atrás o povo de Israel pediu um rei para Deus e Ele deu ao povo o que eles pediram, um rei – primeiro Saul, logo depois Davi, depois Salomão. Durante o reinado de Salomão a idolatria se espalhou tão espantosamente que Deus decidiu acabar com o reino de Salomão. Porém, Ele tinha prometido a Davi que o reino pertenceria aos seus descendentes. Então Deus cumpriu sua promessa, dividiu a terra de Israel em dois reinos: Norte e Sul dando o pequeno território do sul à descendência de Davi. O reino do Sul (Judá-Roboão) havia tolerado a idolatria, mas foi no reino do Norte que a ela foi promovida – com Jeroboão, quando fez os dois bezerros de ouro para que o povo não fosse até Jerusalém adorar ao Deus eterno.

Acabe foi o sétimo rei de Israel (reino do Norte), e é nesse cenário que surge Jezabel com seus ídolos. Todos os reis idólatras de Israel foram maus, mas o pior de todos foi Acabe. Seu nome, três mil anos depois de sua existência, segue associado à JEZABEL.

Jezabel era filha de Etbaal, da Sidônia ou Sidon, que hoje é a terceira maior cidade do Líbano e, na época de Jezabel, era a cidade mais importante da Fenícia. O casamento aconteceu para estabelecer laços entre os fenícios e Israel.
Após seu casamento, Jezabel continuou adorando deuses fenícios, mas não se limitou a isso, pois o que ela queria era combater o culto e a adoração ao Deus Eterno. Recorreu ao dinheiro público para sustentar seus 450 profetas de Baal (deus da terra) para sustentar mais os 400 profetas da deusa Aserá (deusa da fertilidade). Os sacerdotes israelitas foram eliminados ou então tiveram que se exilar no deserto, devido à perseguição da rainha.

Depois da introdução, foram sorteadas as seguintes perguntas sobre a Mensagem A Invasão dos Estados Unidos:

1)      Em que data comemorativa foi pregada esta Mensagem?

2)      Quem foi Acabe ?

3)       Que tipo de crente o ir. Branham diz que era o rei Acabe ? Explique

4)      Que animal o ir. Branham usou para dar uma ilustração sobre o crente fronteiriço ?

5)      Com quem Acabe se casou e quais as conseqüências deste casamento ?

6)      Quem foi Josafá  e que tipo de crente ele era ?

7)       Com que finalidade Acabe propôs aliança à Josafá ?

8)      Qual o nome do Profeta ao qual Josafá quis consultar e o que o Profeta aconselhou ?

9)       Porque os 400 profetas de Baal mentiram ?

10)  Segundo o ir. Branham, qual o quartel general de satanás nos EUA ?

11)  A que o ir. Branham compara uma mocinha cristã ?

12)  O que protege a moral de uma mulher ?

13)  O que invadiu os EUA, os púlpitos, lares e nações ?

14)  Porque a amiguinha da filhinha do Ir. Branham afastou-se dela ?

15)   Segundo o ir. Branham, o que é o “quinto evangelho” ?

Uma menina perguntava a um menino e depois um menino perguntava a uma menina sorteada; se o sorteado para responder não sabia a resposta, era “socorrido” por um amigo, ou amiga… Foi muito empolgante a participação das adolescentes.

Em seguinda, estudamos o significado das seguintes palavras:

Invasão :1 Ato ou efeito de invadir. 2 Entrada violenta, incursão, ingresso hostil. 3 Med Irrupção duma epidemia. 4 Med Início de qualquer doença. 5 Difusão súbita e geral. I. ecológica, Sociol: entrada, em uma determinada área, de um novo tipo de habitantes que tendem a deslocar os habitantes anteriores ou a fundir-se com eles.

 

Aliança :1 Pacto contraído por mútuo acordo, para determinado fim comum. 2 Resultado dessa associação. 3 Pacto de amizade celebrado entre estados ou povos. 4 Fusão ou união de coisas diferentes. 5 Matrimônio. 6 Coligação, confederação, união, liga. 7 Liga de metais. 8 Anel usado como símbolo de noivado ou casamento.

Escolha:1 Ato ou efeito de escolher; seleção, classificação. 2 Aquilo que se escolhe. 3 Discernimento. 4 Grãos de café, de cereais etc., de qualidade inferior, que ficam após a seleção dos melhores. Var: escolhimento.

Enquanto estudávamos o significado destas palavras, falamos sobre as coisas que podem invadir nossas vidas, de que forma, e quais as conseqüências destas “invasões”, que acontecem principalmente através dos meios de comunicação.

Vimos que antes de fazermos qualquer aliança, com o bem ou com o mal, é preciso refletir sobre os objetivos e prováveis resultados dessas alianças, pois para isto o Senhor Deus nos deu a capacidade de escolha, o livre arbítrio.

Tomamos como exemplo as escolhas feitas por Acabe, como seu casamento com Jezabel, que estabeleceu a idolatria no reino de Israel, e a escolha errada de Josafá, em fazer aliança com Acabe para tomarem a Síria, já que esta não era a vontade Deus.

Assim como nós, Josafá, mesmo fazendo a aliança errada, ainda conseguia ouvir a voz de Deus em seu coração, que o levou a consultar o profeta Micaías e mesmo havendo sido orientado a não tomar a Síria, junto com Acabe invadiu e foram barbaramente derrotados.

Refletimos sobre as escolhas e alianças às quais o jovem é tentado hoje: fazer aliança com más companhias, aparentemente inofensivas, mas que os afastam de Deus, baseados em I Cor. 15: 33 Não vos enganeis: as más conversações corrompem os bons costumes. .

O irmão Luiz leu  Salmos 1 :

1 Bem-aventurado o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores.

2 Antes tem o seu prazer na lei do SENHOR, e na sua lei medita de dia e de noite.

3 Pois será como a árvore plantada junto a ribeiros de águas, a qual dá o seu fruto no seu tempo; as suas folhas não cairão, e tudo quanto fizer prosperará.

4 Não são assim os ímpios; mas são como a moinha que o vento espalha.

5 Por isso os ímpios não subsistirão no juízo, nem os pecadores na congregação dos justos.

6 Porque o SENHOR conhece o caminho dos justos; porém o caminho dos ímpios perecerá.

Para encerrar lemos o inicio da oração  que o profeta faz na Mens. A Invasão dos Estados Unidos:

256        Nosso bondoso Pai Celestial, enquanto nós consideramos o passado, esta manhã, com nossas mentes, de volta lá no passado, há algumas centenas de anos atrás, quando ali estava Jeosafá de pé ali ao lado do rei Acabe. E um pequeno espírito no fundo de seu coração, que ainda restava de Deus, ainda que ele houvesse errado, disse-lhe, disse: “Isto está errado. Isto está errado. Não é limpo. Não é santo. O profeta disse que estas coisas não poderiam seguir deste modo.” E o pequeno Fogo de Deus o acordou.

O irmão Marcos fez a oração final e prometeu um DVD desta reunião para alguém que se destacar na próxima escola quando estaremos estudando a mensagem “A Maior Batalha Jamais Pelejada”.

Esperamos nos encontrar novamente, se o Senhor permitir, em 31 de Março.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Posted in: Pequenas Aguias