O nascimento natural pode ser comparado ao novo nascimento?

Posted on 28/11/2012

0


Resumo da 35ª. Reunião com adolescentes e pré-adolescentes – 25/10/12 

Leitura Bíblica: Romanos 8: 22/28–

22 Porque sabemos que toda a criação geme e está juntamente com dores de parto até agora.

23 E não só ela, mas nós mesmos, que temos as primícias do Espírito, também gememos em nós mesmos, esperando a adoção, a saber, a redenção do nosso corpo.

24 Porque em esperança fomos salvos. Ora a esperança que se vê não é esperança; porque o que alguém vê como o esperará?

25 Mas, se esperamos o que não vemos, com paciência o esperamos.

26 E da mesma maneira também o Espírito ajuda as nossas fraquezas; porque não sabemos o que havemos de pedir como convém, mas o mesmo Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis.

27 E aquele que examina os corações sabe qual é a intenção do Espírito; e é ele que segundo Deus intercede pelos santos.

28 E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito.

 Mensagem: Dores de Parto

38        Um parto normal e natural é o tipo do nascimento espiritual. Todas as coisas naturais são um tipo da espiritual. E nós encontramos se olharmos aqui no chão ao ver uma árvore na terra crescendo, se esforçando para a vida. Isto mostra que há uma árvore em algum lugar que não morre, porque está – está clamando por alguma coisa. Encontramos pessoas, não importa qual idade, tão doentes, numa condição… eles estão clamando por vida porque isto mostra que há uma vida em algum lugar onde viveremos – viver para sempre. Observem que perfeição.

39        Agora, em I João 5:7 (Creio que é, não estou enganado), diz, “Porque três são os que testificam no Céu: o Pai, a Palavra, e o Espírito Santo; estes três  são Um. São três eu testificam na terra: água, sangue, e Espírito, e estes três se agregam em um”. Agora notem, o primeiro “três” são um; o segundo “três” são terrenos os quais agregam em um. Você não pode ter o Pai sem o Filho; você não pode ter o Filho sem ter o Espírito Santo. Mas você pode ter a água sem o sangue e o sangue sem o Espírito.

40        Eu penso que através de nossas era isso tem provado ser a verdade. Água, sangue, Espírito – justificação, santificação, e o batismo com o Espírito Santo. Isto tipifica ou faz o – ou o antítipo o qual toma de ser parto natural. Olhe quando uma mulher ou qualquer coisa eu está com dores para dar à luz, a primeira coisa que acontece: o derramamento de água (num parto normal); a segunda coisa é o sangue; e então vem a vida – água, sangue, espírito. E isto constitui o normal, parto natural.

1)     ALÉM DO NORMAL, HÁ OUTROS TIPOS DE PARTO ?

A  Irmã Patrícia Silva, enfermeira, falou sobre O Parto Natural e Suas Vantagens.

Explicou que, ao nascer, os ossos do crânio do bebê, estão divididos em “placas”, que se deslocam e se sobrepõem, diminuindo o tamanho do crânio, naquela região que conhecemos como “moleira”, facilitando a passagem pelo canal de parto, permitindo que, em seguida, pelas contrações do útero materno, os ombrinhos do bebê diminuam, o que provoca o exercício nos pulmões do bebê, preparando-o para respirar fora do útero, sem maiores dificuldades.

Um Testemunho de Novo Nascimento comparado ao PARTO NORMAL :  JOÃO, o Discípulo do Amor

São João Evangelista ou Apóstolo João, foi um dos doze apóstolos de Jesus e além do Evangelho segundo João, também escreveu as três epístolas de João (1, 2, e 3) e o livro do Apocalipse

João seria o mais novo dos 12 discípulos, tinha provavelmente cerca de vinte e quatro anos de idade à altura do seu chamado por Jesus. Consta que seria solteiro e vivia com os seus pais em Betsaida

Foi manifesta nos livros da Bíblia a admiração de João por Jesus. Jesus chamou-lhe o Filho do Trovão e posteriormente ele foi considerado o “Discípulo Amado”.

Segundo os registros do “Novo testamento“, João foi o apóstolo que seguiu com Jesus, na noite em que foi preso e foi corajoso ao ponto de acompanhar o seu Mestre até à morte na cruz.

João esteve várias vezes na prisão, foi torturado e exilado para a Ilha de Patmos, por um período de cerca de quatro anos, onde escreveu o Apocalipse.

João conviveu com Jesus, praticamente na adolescência, esteve com o Mestre em todos os momentos, inclusive quando os demais apóstolos fugiram, com medo. Tomou conta de Maria, após a morte de Jesus, viu o nascer, o fortalecimento e o declínio da Igreja Primitiva, além das visões do Apocalipse, que recebeu na Ilha de Patmos.

De todos os doze apóstolos, João foi o que mais viveu e morreu de morte natural, em Éfeso, no ano 103 d.C., quando tinha 94 anos, deixando como principal mensagem: “AMAI-VOS”.

Mensagem: Era de Éfeso  – Leitura pelo  Ir. Luiz

69            Há uns momentos mencionei que João entendia o que era amar a Deus. Aquele grande apóstolo de amor certamente se deu conta quando a Igreja começou a perder aquele primeiro amor de Deus. Ele diz em I João 5:3:

Porque este é o amor de Deus, que guardemos seus mandamentos (sua Palavra).

O Ir. Eudes fez a Leitura do § da  Mensagem: Poder de Transformação  § 36

O Ir. Luiz leu os versículos 21/27 de  São João 13  e São João 19   Versículos 26 e 27

      2)EM SEGUIDA PASSAMOS À SEGUINTE DISCUSSÃO: ALÉM DO PARTO NATURAL, O NOVO NASCIMENTO PODE SER COMPARADO    A OUTROS TIPOS DE PARTO ?

Mais uma vez, recorremos à Irmã Patrícia: Quando é necessário o parto  à FÓRCEPS ?

Aprendemos que, após iniciado o trabalho de parto, ainda que não haja condições para realização do parto normal, o trabalho de parto deve ser concluído, ou a vida da mãe e do bebê estariam em risco.

Através de slides, a ir. Patricia mostrou à classe os instrumentos utilizados para a realização do parto à fórceps, que retiram o bebê do útero materno, quando as contrações uterinas não conseguem realizar a expulsão do bebê.

Falou sobre os inconvenientes desse tipo de parto, como a risco de machucar o crânio ou o rosto do bebê, mas, admitiu que, uma vez que o trabalho de parto não pode ser interrompido, este é um meio de executá-lo.

Um exemplo de conversão comparada ao PARTO FÓRCEPS:    O Apóstolo P A U L O

Em Atos 9, temos o relato da conversão do judeu Fariseu Saulo, quando ia à caminho de Damasco, para prender e matar cristãos, quando encontrou-se com Jesus, através de uma luz que, não só o derrubou de seu cavalo, como o cegou por três dias. Saulo foi levado para Damasco onde ele ficou três dias sem comer e sem beber .

Jesus enviou Ananias a Saulo, mostrando a Ananias que Saulo estava na casa de Judas na rua Direita, orando. Ananias falou da reputação de Saulo como grande perseguidor dos cristãos, mas o Senhor disse que Saulo seria seu instrumento para levar o evangelho aos gentios, e que ele sofreria muito pelo nome de Jesus

Ananias obedeceu e procurou Saulo, entrou na casa, curou Saulo, e falou para ele de Jesus. Apesar de curado da cegueira, Saulo, depois transformado em Paulo, teve de conviver com uma dificuldade visual até o final de sua vida, a qual ele mesmo chamou de “espinho na carne” (II Cor. 12:7)

Após  Saulo se levantar e ser batizado, ficou alguns dias em Damasco, com os mesmos discípulos que ele tinha planejado perseguir. Alguns judeus planejaram matar Saulo, mas os discípulos o apoiaram e ele fugiu da cidade de Damasco .

Desde então, transformado em PAULO, o apóstolo passou a pregar o Evangelho de Cristo e a sofrer perseguições, até o final de seus dias na terra.

O Ir. Eudes leu para nós na  Mensagem: A Era de Esmirna § 126   o seguinte:

… Porque muitos têm achado conveniente (como temos provado e estamos provando diariamente pela experiência atual) ser inicialmente compelidos pelo medo ou pela dor, de modo que eles possam depois ser influenciados pelo ensino, pois assim podem seguir no ato o que já aprenderam pela palavra… Enquanto aqueles são melhores pois são guiados acertadamente pelo amor, estes são certamente mais numerosos pois são levados pelo medo. Pois quem pode amar-nos mais do que Cristo, que deu Sua vida pelas ovelhas? No entanto depois de chamar a Pedro e os outros apóstolos pelas Suas Palavras somente, quando veio chamar a Paulo, Ele não somente o constrangeu com Sua voz, mas ainda lançou-o por terra com Seu poder; e para que Ele pudesse trazer à força um que estava engajado no meio das trevas da infidelidade, a desejar a luz do coração, Ele primeiramente feriu-o de  cegueira física. Por que então não deve a igreja usar de força para compelir seus filhos perdidos a voltarem? O Senhor mesmo disse: “Saí pelos caminhos e valados e força-os a entrar”. Por conseguinte se o poder que a igreja tem recebido por decreto divino em sua devida época, através do caráter religioso e da fé dos reis, é o instrumento pelo qual aqueles que são encontrados nos caminhos e valados – isto é em heresias e cismas – sejam compelidos a entrar, então que não encontrem faltas ao serem compelidos.

Concluímos que o dito denominacional “Quem não vem pelo amor, vem pela dor”, faz sentido ! 

3)Por último, a  Irmã Patrícia nos esclareceu sobre:  Quando é necessário o parto cesariano ?

Há quem diga que o nome “cesariano” teria vindo do nascimento de César, em Roma, e há quem diga que esse tipo de parto já existia, apesar de haver sido praticado para salvar a vida de César, já que sua mãe não conseguiu dar à luz através do parto normal.

O fato é que o parto cesariano surgiu para retirar o bebê do ventre materno, quando este não consegue nascer por vias naturais e, é claro, sem os recursos médicos adequados, colocava a vida da mãe em alto grau de risco, na tentativa de salvar o bebê.

Com a evolução das práticas médicas, o risco de morte da mãe foi diminuindo, mas,  o conceito original  de que o parto cesariano só deveria acontecer na impossibilidade do parto normal, foi se perdendo e hoje, muitas mães e médicos optam por esse tipo de intervenção cirúrgica, por conveniências como: programar a data do nascimento, não passar por dores de parto, privando o bebê de passar pelas etapas naturais do parto normal, que tanto o beneficiam.

Como qualquer cirurgia, a cesariana ainda é acompanhada de todos os riscos, inclusive no que se refere à anestesia, que pode trazer consequências à mãe e ao bebê e ao “pós-operatório”.

Este tipo de parto só deveria acontecer nos casos em que a posição do bebê impede a passagem pelo canal de parto ou se constatado algum fato que esteja causando sofrimento e risco ao bebê como, por exemplo, o cordão umbilical enrolado ao pescocinho do bebê.

Resumindo: o parto cesariano originalmente surgiu para situações de emergência.

Um exemplo de conversão comparada ao   PARTO CESARIANO:   O LADRÃO DA DIREITA

Os dois malfeitores foram crucificados juntos. Estavam à mesma proximidade de Cristo. Ambos viram e ouviram tudo o que se tornou conhecido durante aquelas dramáticas horas. Ambos eram notoriamente perversos; ambos estavam sofrendo agudamente; ambos estavam morrendo, e ambos necessitavam urgentemente de perdão. Todavia, um morreu em seus pecados, morreu como tinha vivido — endurecido e impenitente; ao passo que o outro se arrependeu de sua maldade, creu em Cristo, recorreu a ele para obter misericórdia e entrou no Paraíso.

O primeiro quis se livrar das consequências das suas próprias ações, o segundo lembrou-se de que está ali por justiça, para pagar pelas más obras que fez.

Certamente, durante suas vidas de delitos, ambos ouviram falar de Jesus, mas só um deles, ainda que na última hora, compreendeu e aceitou o plano de salvação para sua alma, ainda que já houvesse perdido sua vida natural.

Alguém pode questionar, ao se comparar com esse homem, como pode? E eu que fiz tanto? A resposta é muito simples. Ao contrário do ladrão, foi lhe dado o privilégio de servir a Deus com sua vida. Não é o Senhor que precisa de nós. Nós é que precisamos dEle e somos agraciados quando contribuímos com sua obra e obedecemos à Sua voz.

 Mensagem: Deus Sendo Mal Entendido   –    § 226 

226      Porém o ladrão da direita O compreendeu, ele disse, “Nós temos, nós fizemos o mal e merecemos o que estamos recebendo, mas este Homem nada fez”. “Senhor, lembra-Te de mim quando entrares no Teu Reino!”

Resumo:  o perdão pode alcançar a alma do eleito até no último momento, mas ele sofrerá as consequências dos seus erros, na sua própria carne.

CONCLUSÃO: NOSSO LIVRE ARBÍTRIO DETERMINA COMO,  E DE QUE ESPIRITO VAMOS NASCER

Mensagem: Discernindo o Corpo do Senhor – Ir. Luiz

Parágrafo 20:   Paulo disse a Agripa: “Conforme aquele Caminho que chamam heresia (loucura), assim adoro o Deus de nossos pais.” Estou tão contente nesta noite de poder estar de mãos dadas com ele. No caminho que a igreja moderna chama fanatismo, esse é o caminho no qual eu adoro a Deus. Aqueles que os chamavam hereges não estavam discernindo ao Corpo do Senhor, isto é, a igreja do Deus Vivo. E a igreja nesta noite é chamada louca, porque as pessoas não têm o discernimento. Se um homem é nascido de novo, e você me diz que você tem nascido de novo, e não crê que a cura divina é uma promessa de Deus, e tão pouco crê que o Batismo do Espírito Santo é para as pessoas hoje em dia, então eu teria que dizer que seu nascimento foi de um espírito errado, porque o Espírito Santo disse que esta promessa é para vós e para vossos filhos, e para aqueles que estão longe, tantos quantos o Senhor nosso Deus chamar. Você está aceitando isso pelos conceitos intelectuais. As pessoas estão tomando a palavra de alguém mais e não têm o discernimento. Não podem discernir entre o bem e o mal.

Esperamos ter alcançado nosso objetivo em mais esta reunião: o de alertar aos adolescentes, desde já, a não se misturarem com o mundo, pois a eles é dada a oportunidade de entregarem suas vidas à Cristo e desfrutar das bençãos de uma vida consagrada a Deus , sabendo que “o eleito não se perde”, mas, ainda que o Sangue de Jesus Cristo nos purifique de todo o pecado, é impossível pecar e se livrar das consequências do pecado, pois: “o que o homem semear, isto também ceifará” (Gálatas 6:7).

Tivemos o encerramento e oração final pelo ir. Eudes, que encorajou aos adolescentes à seguirem lutando, sem desanimar, pois a Igreja de Jesus Cristo passa por dores de parto, para dar à luz Jesus Cristo em nossas vidas.

JESUS: Viveu entre pecadores para os salvar,
e morreu entre pecadores para os salvar.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Posted in: Pequenas Aguias